66% dos espanhóis concorda que come mais do que deveria”

66% dos espanhóis estima que come mais do que deveria”, apesar de que cerca de 7 de cada 10 assevera ter o desejo de perder peso nos próximos meses, desta maneira se forma a partir do estudo ‘Frescura e Manutenção’ que TNS foi realizada em 7 países, com o objetivo de descobrir os hábitos dos europeus.

Em face disso, 24% acha que ingere a quantidade diária conveniente de calorias e 10% considera que come “de menos”.

82% assevera que os comestíveis que compõem a sua dieta são os apropriados para avivar a sua energia, contra 18% considera que não o são.

Cerca de metade da população de portugal (45%) leva um modo de vida benéfico, levando-se em consideração elementos como o Catálogo de Massa Físico (IMC), a compra de frutas e legumes, a realização de exercício físico e a falta de hábitos, como a picada e o álcool.

Os espanhóis dedicam uma média de 4,2 horas semanais para praticar esportes para manter a forma. 49% assegura que efetua a pé seus deslocamentos cotidianos, como ir ao trabalho ou ao instituto.

Geralmente, a população é ser consciente de que a dieta e o exercício são os elementos que mais influenciam a sua força e conforto, mesmo os meios que escolhem para informar-se de suas dúvidas no ar são diferentes.

Deste modo, no momento em que os espanhóis procuram aconselhamento sobre a fortaleza dirigem-se especialmente aos profissionais de saúde (49%), os amigos e familiares (39%), consultando livros (33%), procuram na Internet (31%) ou de atualidades e jornais (30%).

Em suma, 71% consideram estar “bem notificado” no que se refere à alimentação e hábitos saudáveis.

Em comparação com o género de produtos que consomem, os orgânicos “não são os mais populares”. 26% dos usuários assevera não ter consumido jamais produtos orgânicos, contra 24% que há, quando menos, uma vez por semana. L

a maior parte dos entrevistados optam por esses produtos, por sua natureza benéfica.

Apesar disso, os entrevistados são estando conscientes de que o prestígio de continuar uma dieta saudável, em seguida, 86% sabe que comer mais saudável reduz as chances de ter um carcinoma.

A opinião sobre quem é mais responsável no momento de reduzir a compra de alimentos diminuiu saudáveis muda muito, através de países.

Os espanhóis são considerados próprios dos principais responsáveis (39%), seguido dos fabricantes de nutrição e bebidas (21%) e da Administração (15%).

Os calmantes, os fármacos mais comprados

Na caixa de medicação e tratamentos, revela que os medicamentos mais repetidamente adquiridos pelos espanhóis carente fórmula médica são os calmantes, que utilizam, sobretudo, para lutar catarro ou a refrigeração, tal como os laxantes.

Em comparação com o gênero de terapias que preferem, os espanhóis são mais semelhantes à medicina usual. 58% dos espanhóis diz que não confia na medicina escolha, contra 42% que efetivamente faz.

77% verifica o seu peso em casa

Uma boa parte da população verifica-se aspectos essenciais de energia no próprio âmbito do lar. Os apontamentos mostram que 77% verifica-se o seu peso de forma assídua, 39% mede a sua pressão arterioso e 10% controla os níveis de colesterol.

O estudo foi executado através de entrevistas ‘online’ a 7.592 indivíduos (1.008 em Portugal) de sobra de 18 anos representativos por zona, sexo, idade e classe coletivo de Alemanha, Espanha, França, Itália, Países Baixos, Reino Unido e Rússia.

Este artigo foi revisado por: M. Gibral 🏆 (1)
23 de janeiro