Como vencer o assalto ao angústia

23 de janeiro
Como vencer o assalto ao angústia 1

As técnicas para superar o esgotamento são bastante variadas. Achamos técnicas como a concentração, a meditação, técnicas de relaxamento muscular, atraente, etc.

Os gostos e preferências pessoais desempenham um papel essencial no momento de escolher uma técnica ou distinguir uma terapêutica ou um treinado, que nos competem a este respeito.

Enfrentar a angústia com estratégias como evadir-se da realidade, ou bem com abordagens hipoteticamente interessantes mais curto realistas, costuma ser vazia capaz. Às vezes não temos outra alternativa que a realização de vôos face ao angústia em nossa vida real, com uma certa freqüência dura, desconfortável e geradora de ansiedade.

Este artigo descreve uma técnica, chamada de "ensaio autógeno", de comprovada eficácia, que foi desenvolvida pelo médico alemão Schultz. Este médico praticou durante muito tempo, técnicas baseadas na fascinação e sonho, em Berlim, e a partir de sua experiência desenvolveu este método.

O treinamento autógeno é uma técnica que geralmente se aprende em conjunto -mas além disso, ela pode ser aplicada de modo inalienável - e depois você pode executar de forma pessoal no site eleito, por pôr um exemplo, no local de trabalho, em casa ou em outros locais em que possa ser necessária.

A base da técnica reside na capacidade que a maior parte das pessoas normais têm de atingir estados de relaxamento profundo através de auto-sugestão, isto é, realizando um trabalho pessoal com a imaginação.

Geralmente a técnica se aprende em conjunto, em um período de várias semanas, mas também se pode aplicar de forma personalizada, usando livros ou material audiovisual.

A técnica é praticada adotando uma postura apropriada para começar um processo de relaxamento, o modo pode modificar em função das circunstâncias e peculiaridades do lugar onde sai para se acostumar, sentado em determinadas situações, com roupas curinga, tirando os sapatos, ou, inclusive, em situação de supino horizontal (dormindo de barriga para cima).

Uma vez tomada a situação perfeita é morto, realizando de forma sucessiva um ciclo de exercícios que envolvem o desenvolvimento de uma atividade imaginativa com relação a certos estados e sensações de partes e funções do nosso corpo, como a testa, o coração, a respiração, o estômago, as pontas, etc.

Através desta técnica de auto-sugestão se experimentam certas sensações de cansaço e calor em todas e cada uma das pontas, fortalecer os ritmos do coração e da respiração, morrem efeito de calor na barriga e refrescante para a frente.

Usando de forma conveniente, a técnica e com a precisão precisão, em geral várias vezes ao dia, em sessões que duram em torno de cinco minutos, se consegue quebrar a circunferência indecente e progressivamente ascendente que costuma ser próprio das situações de ansiedade.

A técnica tem o momio de ser económica e poder realizar de forma autónoma e em lugares como o local de trabalho ou na própria casa, totalmente, os momentos e lugares em que mais precisamos.

Além de ser usado de forma autárquico, esta técnica pode ser útil socorrer em projetos de persuasão mais complexos, como por exemplo, a técnica de "dessensibilização ordenação", usada para tratar fobias e outros transtornos por angústia.

Nestes casos, o treinamento autógeno é usado como material para alcançar estados de relaxamento que deixem mover o agente gerador de angústia, quebrando desta forma -por exemplo, no caso das fobias - a correspondência autêntico através deste agente (empilhadeiras, avião, aranha, ou outros agentes fobígenos) e a dor.

Geralmente, a angústia é um processo complexo e multifatorial que requer uma abordagem também complexo. Consulta com seu psicoterapeuta a habilidade mais ideal no seu caso para superar a ansiedade e a dor que isso pode criar. O "ensaio autógeno", da mesma forma que outras técnicas psicoterapêuticas, podem não existir indicadas em todos e em cada um dos casos.

Este artigo foi revisado por: M. Gibral 🏆 (1)
23 de janeiro