Reino Unido busca de ideias para estimular a concessão de óvulos

23 de janeiro

Reino Unido foi ousado uma consulta pública para ajudar as autoridades a decidir se as pessoas que se comprometem a doar óvulos e espermatozóides para as clínicas de abundância devem receber pagamentos de compensação e, em caso positivo, qual deve ultrapassar essa activos.

Um exame na rede delinear a Autoridade de Fertilização Humana e Obstetrícia (HFEA, suas iniciais em inglês), além consulta sobre a dádiva de óvulos e leite nas próprias famílias -como no meio de primos, irmãos, mães e filhas também - e sobre a quantidade de famílias em que um mesmo desprendido de leite ou óvulos deve permitírsele assistir.

Há algum tempo que os especialistas em fertilidade alertam que a radical falta de doadores 'nacionais' leva muitas mulheres a importar esperma do bárbaro ou empregar 'kits de inseminação caseira' comprados através da Internet.

Muitos especialistas acham que uma mudança na lei britânica em 2005, que retirou o direito ao incógnito para o magnífico, foi o que desencadeou a aguda diminuição na quantidade de doações que marcou o estado a partir desse momento.

Despesas e compensações

Mas a espanha pela dádiva de tecidos ou órgãos não está autorizado por lei na Europa europeia, abundantes países, sem dúvida, autorizam a entrega de dinheiro em termo de despesas e compensações.

Por servir de um exemplo, no Brasil, oferece uma soma de cerca de 900 euros por a dádiva de óvulos e 45 de leite; ao mesmo tempo que na Dinamarca, os doadores de esperma recebem no meio de 50 e 150 euros por efectuar provas, duração, destinado e as despesas de aventura.

As autoridades britânicas, agora reembolsam as despesas dos doadores, mas não lhes pagam uma compensação por inconvenientes, de forma que, alguém doadores acabam perdendo dinheiro.

"Queremos ficar seguros de que temos as melhores políticas, em termos de eficiência, a fim de que não haja barreiras desnecessárias na calçada aqueles que desejam conceder, enquanto protegemos aqueles que nascem em resultado de uma concessão".

Além de determinar a convicção de outros países, acima de aplicar qualquer mudança, a HFEA ainda está tendo presente outras considerações, como o dom da própria casta.

Por servir de um exemplo, no caso de uma filha done óvulos a sua mãe, o bebê resultante seria biologicamente seu filho e socialmente, seu irmão.

"Queremos ouvir uma cadeia de perspectivas tanto das pessoas de forma direta prejudicadas como aqueles interessados nestes temas".
.A consulta vai estar em vigor, inclusive de abril e as resoluções vão tomar durante um encontro da entidade, no mês de julho.

Este artigo foi revisado por: M. Gibral 🏆 (1)
23 de janeiro